(62)

3099-7409

Proposta Pedagógica

A Proposta Pedagógica da escola é a sócio-interacionista, fundamentada na teoria e estudos de VIGOTSKY e PIAGET. A abordagem sócio-interacionista considera que os aspectos psicológicos de desenvolvimento não estão pré-determinados, mas são adquiridos pela interação com o meio físico e social, que envolve as crianças desde seu nascimento.

O educador (professor) é o mediador que interage com seu aluno, influenciando-o diretamente na aprendizagem.

A base que sustenta a aprendizagem dos alunos é a realização efetiva criada entre professor e aluno.

METODOLOGIA ATIVA

A Metodologia Ativa é um conjunto de estratégias pedagógicas que traduzem esse desafio de tornar o aluno ativo na sua aprendizagem em práticas de sala de aula. Essas estratégias promovem uma mudança de foco do processo do ensino-aprendizagem das práticas tradicionais centradas no professor – aulas majoritariamente expositivas em que o aluno escuta a maior parte do tempo – para práticas centradas no aluno, isto é, aulas majoritariamente participativas, em que o aluno produz e o professor media na maior parte do tempo.

Um dos principais pilares é que o objetivo da aula deixa de ser medir o que o professor ensina e passa a ser medir o que o aluno aprende.

Como ela funciona na prática?

Em uma aula típica, nossos alunos se sentam em pequenos grupos para facilitar as discussões e trocas de aprendizagem. Abaixo, listamos exemplos de práticas pedagógicas, dentro da perspectiva trazida pela Metodologia Ativa, presentes na nossa escola:

  • Learning Goals: objetivos de aprendizagem são compartilhados com os alunos para estabelecer o foco do dia e permitir que as crianças monitorem seu progresso. Eles também são explicitados nas nossas avaliações.
  • Class Debate: investigação e discussão em grupo, incentivando a geração de perguntas e a apresentação em público.
  • Mini Lessons: momento de sistematizar ou estruturar o conhecimento dentro da sequência didática, liderado pelo professor.
  • Independent Study: tempo individual de leitura, pesquisa ou resolução de problemas. O professor orienta o aluno a exercitar ou explorar o que aprendeu.
  • Peer Corrections: troca entre pares, em que alunos, de posse de critérios de correção definidos pelo professor, comentam e corrigem o trabalho de colegas.
  • Exit Ticket: momento em que o aluno demonstra se atingiu os objetivos de aprendizagem. De preferência, sempre seguido de feedback construtivo.
  • Projetos: situações que instigam a curiosidade infantil, exploram suas ideias e hipóteses e auxiliam o aluno a encontrar respostas criativas.
Rolar para cima